Governo de Espanha pede aos clubes que rescindam contratos com casas de apostas

O Ministério do consumo espanhol, enviou uma carta a 25 clubes de futebol pedindo que rescindam os respetivos contratos publicitários com casas de apostas até ao final da temporada 2020/21, enquanto se aguarda a aprovação do Decreto Real sobre a publicidade do jogo, segundo o “Expansión”.

O Decreto Real em análise pelo governo espanhol, que visa regulamentar a publicidade no futebol, liderado por Alberto Garzón, ministro do consumo, enviou uma carta em tom de aviso, para que 25 clubes rescindam os respetivos contratos com as casas de apostas.

Alguns dos clubes visados celebraram, ainda esta época, acordos com casas de apostas como é o caso do Sevilla com a Marathon Bet, ou do Levante e do Alavés com a Betway, entre muitas outras.

Especificamente, o conselho de estado espanhol, define que a data para a entrada em vigor da proibição dos patrocínios atuais acontecerá a 30 de agosto de 2021. O consumo exclui a proibição imediata para a atual temporada 2020/21 “porque pode levar à falência de vários projetos desportivos”.

Além desses 25 clubes, as demais equipas das primeira e segunda divisões espanholas também receberam outra carta, neste caso, de caráter informativo. Alguns dos clubes, segundo o ministério, solicitaram moratórias de até três anos, semelhantes às da entrada em vigor da propaganda de tabaco, para continuar a exibir os seus patrocínios, mas o ministério do consumo deixou sublinhado que devem encerrar o patrocínio até ao final desta estação.

Segundo Garzón, nos próximos dias o ministério levará ao Conselho de Ministros o texto do Decreto Real que regulamentará a publicidade do jogo e que, se seguir a linha do anteprojeto apresentado há poucos meses, limitará a divulgação do jogo às primeiras horas da manhã, das 13h às 17h, eliminará os bónus de recrutamento e fidelização das casas de apostas e proibirá patrocínios em camisolas e campos de futebol.

IN JornalEconómico

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.