Falência da Thomas Cook ameaça a equipa do Wolverhampton


A falência do operador turístico britânico Thomas Cook pode ser muito complicada para o Wolverhampton. Segundo o ‘Daily Mail’, a holding chinesa Fosun International, dona do clube inglês, é a maior acionista individual da empresa e enfrenta perdas que podem rondar os mil milhões de libras.

A equipa mais portuguesa da Premier League já fez saber que as perdas da holding não afetam os ‘wolves’, mas o jornal inglês adianta que os chineses podem vender até 20 por cento do clube para colmatar perdas.

Desde que a Fosun International chegou ao Wolverhampton, em 2016, o clube ascendeu à Premier League e apurou-se para a Liga Europa.

Treinada por Nuno Espírito Santo a equipa tem um grande número de portugueses no plantel, casos de Rui Patrício, João Moutinho, Ruben Vinagre, Bruno Jordão, Ruben Neves, Pedro Neto e Diogo Jota.

Este facto certamente vai ter consequências no rendimento da equipa durante esta temporada, poderá ser uma boa oportunidade nas apostas desportivas.

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.