As melhores Apostas Desportivas em Portugal

Jogadores do Rio Ave arguidos por alegadamente receberem para perder um jogo

Quatro jogadores do Rio Ave foram constituídos por, alegadamente, terem sido pagos para perderem um jogo. A informação está a ser avançada pela SIC.

Em causa estará a partida contra o Feirense da temporada passada, jogo disputado a 6 de Fevereiro e que o Rio Ave perdeu por 2-1.

Os nomes dos jogadores suspeitos de receberem dinheiro não foram divulgados.

Os atletas terão sido aliciados para a prática de resultados combinados por agentes ligados ao negócio do futebol.

Os intermediários terão conseguido milhares de euros de lucro em várias casas de apostas, segundo a SIC.

Na altura, o Departamento de Jogos da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa suspendeu as apostas para essa partida, dado o “volume atípico de apostas registados e ao risco financeiro envolvido”, tendo sido noticiada uma alegada aposta de 100 mil euros de um apostador proveniente da China.
A Polícia Judiciária do Porto tem estado a investigar outros jogadores da I Liga por eventuais práticas ilícitas nas últimas épocas, acrescenta a SIC.

“Espanto e indignação” em Vila do Conde

O Rio Ave manifesta “espanto e indignação” com a notícia de que quatro jogadores do clube foram constituídos arguidos por receberem dinheiro para perder um jogo.
Em causa está o jogo Feirense-Rio Ave, de 6 de Fevereiro de 2017, que foi alvo de um volume anormal de apostas.

Em comunicado, o Rio Ave demarca-se dessa situação, refere que os elementos do clube notificados foram ouvidos pela Polícia Judiciária há seis meses e que não tem mais “qualquer informação” sobre o andamento do caso.

O clube de Vila do Conde adianta, em comunicado, que mantém “a total confiança nos intervenientes bem como o desejo de ver esta situação resolvida, indo até às últimas consequências para que a verdade seja totalmente apurada”.

Liga confia na justiça e no Rio Ave

Numa primeira reacção a esta notícia, a Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) afirma em comunicado que “jamais irá imiscuir-se naquilo que diz respeito aos órgãos de Polícia Criminal e aos órgãos de disciplina desportiva”.
A Liga manifesta “a sua total confiança nas Instituições e nas Sociedades Desportivas, nomeadamente no Rio Ave FC, sempre consciente de que a integridade é um dos valores fundamentais para as competições profissionais”.
A entidade liderada por Pedro Proença refere que o processo está em segredo de justiça e que já requereu o estatuto de assistente no caso, “razão pela qual irá continuar a aguardar tranquilamente o desenrolar do mesmo”.

in RR

Deixe um comentário